SEMINARIOS E PALESTRAS

AGENDE UMA PALESTRA OU UM DE NOSSOS SEMINARIOS EM SUA IGREJA:

1.SEMINARIO " O PLANO DIVINO PARA A FAMILIA"
2.SEMINÁRIO "BASES SÓLIDAS PARA UM CASAMENTO FELIZ"
3.SEMINÁRIO "SOLUÇÕES PARA OS CONFLITOS CONJUGAIS E FAMILIARES"
4.SEMINÁRIO "VENCENDO AS BATALHAS ESPIRITUAIS"
5.SEMINÁRIO INTENSIVO DE EVANGELIZAÇÃO
6.SEMINÁRIO DE LIDERANÇA MINISTERIAL
7.PALESTRAS PARA HOMENS,PARA JOVENS,PARA CASAIS,ETC.

A VOSSA DISPOSIÇÃO ATRAVÉS DO E.MAIL -vcamposrocha@gmail.com

ou deste blog.

domingo, 28 de julho de 2013


Seis coisas necessárias ao sucesso ministerial                                                                Jos.1: 6-9
1.Esforço, a função de liderar o povo de Deus é desafio nobre  e desgastante.Foi a primeira orientação que o Senhor deu a Josué ao assumir o comando do povo hebreu após a morte de Moisés, ‘ESFORÇA-TE” Quem lidera ,deve ser exemplo de trabalho, persistência e acima de tudo, visão clara e definida das responsabilidades que a função ministerial exige e impõe.
(Jos.1.6) Tal esforço não diz respeito apenas ao esforço físico diário, mas também no esforço mental para administrar com cuidado e discernimento a casa de Deus.
2. ANIMO. O ânimo é a mola propulsora para todas e quaisquer atividades humanas. Sem ânimo não há criatividade, prosperidade, e nem vida. O ânimo ao qual Deus se refere não é simplesmente o animo da perspectiva de sucesso, de vitória ou de liderança, é algo mais. Refere-se ao ânimo espiritual,aquele que somente os santos o adquirem através da intimidade  com o Pai,orando,louvando, jejuando, obedecendo   sua Palavra e trabalhando para Ele.  (Jos.1.6)
Nos  animamos   quando nos lembramos do sacrifício de Cristo na cruz do Calvário, todo seu sofrimento em favor de nossas almas, e de suas promessas de vida eterna.Somente com a visão da vida futura temos condição para enfrentar as dificuldades desta vida e seguir em frente.O que nos aguarda é muito melhor,mais sublime e valoroso do que qualquer coisa neste mundo.
3.NÃO DESVIAR-SE. A função ministerial é sempre difícil de ser desenvolvida. É necessário renuncia pessoal, aprendizado contínuo vida consagrada, exercitar a humildade, a  auto-disciplina, a prática do perdão,ouvir grandes e pequenos, suportar bestas-feras, julgar  independente das aparências, não silenciar diante das heresias e nem adaptar-se às corrupções do mundo.  (Jos.1.7) Seguir em frente,sem se contaminar com as  nefastas influencias que nos convidam diariamente a sermos ricos e famosos...Os caminhos do Senhor são retos,e retos também devem ser o caminhar de todos quantos o servem.
4.NÃO ABANDONAR A BIBLIA SAGRADA. Livros e mais livros tem sido escritos, comentários bíblicos dos mais  variados, bíblias de estudos em profusão.Às vezes temos a impressão que tem alguém querendo fazer o papel do Espírito Santo.Quando procuram dar interpretações para tudo nos rodapés de tais Bíblias de Estudo.A Bíblia,somente a Bíblia,quando lida com devoção e profundo desejo de aprender dispensa a interferência de qualquer mestre da exegética.Não era assim antigamente? Quando a Igreja orava mais, santificava mais? E a obra de Deus se expandia de maneira gloriosa? Leia tudo quanto for útil. Porém, aprenda comer o peixe e não se engasgar com os espinhos. Hoje todos querem ser  mestres... E o que está faltando realmente  em muitas Igrejas são os mestres forjados aos pés de Cristo. Jos.1:8
5.NÃO FICAR PASMADO. A responsabilidade realmente é muito grande. Capacidade  não temos, mas Ele capacita. Os desafios são inúmeros, porém, têm que ser vencidos. É Deus quem nos dá as estratégias  para isto. Ficar parado esperando as coisas acontecerem é sinal de incapacidade e fracasso. Deus opera  quando agimos .O mar vermelho só foi aberto milagrosamente depois que Moisés tocou nas águas com seu bastão.As muralhas de Jericó eram largas,altas e fortíssimas,más ao obedecer o que Deus ordenara,Josué e seu povo as destruiu de maneira terrível.  (Jos.1.9)
6.NÃO TE ESPANTES. Não são poucas as vezes que os obreiros do Senhor podem ficar  espantados .Dificuldades financeiras, poucos recursos da igreja; falta de conversões, contendas no meio do povo, rebeliões, violência, doenças,enfim,uma série de coisas que podem ocorrer na jornada ministerial, que se não tomarmos os devidos cuidados poderemos duvidar de nossa própria chamada e dos planos de Deus.Devemos entender que Satanás é o grande causador de espanto na terra,más por outro lado, sabemos também que o nosso Deus é o Senhor dos Senhores, Nosso médico, Advogado, Comandante, e conservador da Igreja.    (Jos.1.9)
Autoria:
Pr.Valdemir Campos Rocha
Postar um comentário