SEMINARIOS E PALESTRAS

AGENDE UMA PALESTRA OU UM DE NOSSOS SEMINARIOS EM SUA IGREJA:

1.SEMINARIO " O PLANO DIVINO PARA A FAMILIA"
2.SEMINÁRIO "BASES SÓLIDAS PARA UM CASAMENTO FELIZ"
3.SEMINÁRIO "SOLUÇÕES PARA OS CONFLITOS CONJUGAIS E FAMILIARES"
4.SEMINÁRIO "VENCENDO AS BATALHAS ESPIRITUAIS"
5.SEMINÁRIO INTENSIVO DE EVANGELIZAÇÃO
6.SEMINÁRIO DE LIDERANÇA MINISTERIAL
7.PALESTRAS PARA HOMENS,PARA JOVENS,PARA CASAIS,ETC.

A VOSSA DISPOSIÇÃO ATRAVÉS DO E.MAIL -vcamposrocha@gmail.com

ou deste blog.

sábado, 4 de outubro de 2014

SEPARAÇÃO CONJUGAL
VALE A PENA?
Se todas as pessoas se fizessem esta pergunta com seriedade sobre alguma decisão que precisa ser tomada, certamente as coisas seriam diferentes. No auge dos descontentamentos, em  meio as tempestades,entre os tiroteios que a vida nos oferece,tomamos muitas decisões: algumas injustas,outras irreversíveis,precipitadas,infantis,e até mesmo  impensadas.Tome-se por base as separações conjugais.Duas pessoas se conhecem,começam namorar,chegam a conclusão que devem se casar,casam-se.Constroem uma vida,constituem uma família,vencem os desafios da jornada conjugal,traçam planos para o futuro,veem os anos se passando,a juventude indo embora,muitos sonhos não se realizando,a  idade avançando,enfim,cada um tem a sua história.O que vale ressaltar nesta meditação é se vale a pena um casal separar-se depois de tantos anos juntos.Com a experiência que adquiri neste ministério com famílias,e as observações que temos feito e os conselhos que temos dado,nossa conclusão é de que não vale a pena.Em muitos casos, as separações se dão por causa de pequenos detalhes,os quais sendo resolvidos tudo mais entra nos conformes.Da parte dos homens as dívidas geralmente são as mesmas;Falta de carinho,de respeito,ausência,não dar a devida atenção a esposa,falta de diálogo e esfriamento sexual .
Já as mulheres são devedoras no que diz respeito a submissão,ao desleixo para com a própria aparência,o desrespeito,aos hábitos de criticar,a ausência do lar,as constantes tentativas em  querer igualar-se aos homens em força e autoridade,a fuga ao dialogo,os ciúmes doentios e também o desprezo.Observamos que tanto homens como mulheres podem reverter tais situações de desconforto e determinação em por fim ao casamento.Basta tão somente,através do diálogo franco,maduro e responsável decidirem pela opção da preservação do casamento,cada um fazendo a sua parte,esforçando-se,renunciando e dando um ao outro mais uma chance.A casa pode estar completamente deteriorada,mas com uma boa ação profissional ela voltara a ser tão encantadora e  acolhedora como no inicio.Os elos que se formam na vida das pessoas através do casamento são tão profundos,que não é possível removê-los sem um estrago maior.A convivência em tantos anos,faz com que as pessoas se assimilem,tornando-as dependentes mutuamente,e,pode não parecer,mas um novo casamento não resolve isto.Haverá sempre uma lembrança viva,agindo como um cobrador invisível,valeu a pena?
Já acompanhei casos em que a parte mais interessada na separação julgava que assim fazendo estaria ganhando a liberdade e poria um novo rumo a própria vida; ledo engano,o que ocorreu é tal pessoa,em vez de voar livremente descobriu que “não sabia voar sem ele” .Com o passar dos dias a saudade do ambiente familiar,da voz do seu ex.marido,as brincadeiras da família nos finais de semana,a segurança que ele lhe proporcionava e os planos de toda vida começaram se fazer presente em seus dias e noites mal dormidas.A depressão chegou bem cedo,aquela senhora dantes tão orgulhosa,bem vestida,comunicativa e que esbanjava saúde,agora,cabisbaixa,com o rosto marcado pelo sofrimento e nos olhos a sombra do desconforto de alguém que se propusera a recomeçar tudo na vida.Seu corpo já não era o mesmo,sua voz denunciava sua idade,enfim,muito,mas muito dificil mesmo recomeçar uma nova vida com alguém.Será que o segundo seria melhor que o primeiro? Porventura ela o amaria com a mesma intensidade de quando se casou ainda jovem? Quem lhe garantiria que na segunda união o novo parceiro lhe daria tudo que o primeiro deu e deixou de dar? É,a situação é dificil mesmo,vale a pena mesmo ?
Pr.Valdemir Campos Rocha                                                                                             out.2014


Postar um comentário