SEMINARIOS E PALESTRAS

AGENDE UMA PALESTRA OU UM DE NOSSOS SEMINARIOS EM SUA IGREJA:

1.SEMINARIO " O PLANO DIVINO PARA A FAMILIA"
2.SEMINÁRIO "BASES SÓLIDAS PARA UM CASAMENTO FELIZ"
3.SEMINÁRIO "SOLUÇÕES PARA OS CONFLITOS CONJUGAIS E FAMILIARES"
4.SEMINÁRIO "VENCENDO AS BATALHAS ESPIRITUAIS"
5.SEMINÁRIO INTENSIVO DE EVANGELIZAÇÃO
6.SEMINÁRIO DE LIDERANÇA MINISTERIAL
7.PALESTRAS PARA HOMENS,PARA JOVENS,PARA CASAIS,ETC.

A VOSSA DISPOSIÇÃO ATRAVÉS DO E.MAIL -vcamposrocha@gmail.com

ou deste blog.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

SINAIS DE PERIGO NO CASAMENTO


           SINAIS DE PERIGO NO CASAMENTO
Tal qual corpo reagindo às enfermidades através dos sinais evidentes  que os anti-corpos apresentam ,  quando um vírus ou bactéria resolve invadir alguma parte do organismo,assim é a vida conjugal,quando alguma coisa não vai bem entre o casal.O corpo reage apresentando,às vezes, um quadro febril com dores,mal estar etc.,Entre o casal,os  sinais se manifestam também de  maneiras variadas.Existem enfermidades que se desenvolvem lentamente,tome-se como exemplo a artrose que é a destruição progressiva dos tecidos que compõem as articulações (parte do corpo que permite a mobilidade dos ossos), levando à instalação progressiva de dor, deformação e limitação dos movimentos. Leva-se anos para deixar a pessoa aleijada caso não se trate,e assim acontece com a maioria dos problemas relacionados à saúde; não havendo tratamento adequado o quadro se complicará cada vez mais,de enfermidade simples,que, se tratada a tempo podendo ser plenamente curada, tenderá  transformar-se num mal crônico,incurável,que certamente poderá porá fim à vida.Os desencantos,as frustrações, as coisas mal resolvidas,mal explicadas,as incompatibilidades,as questiúnculas,as mágoas,mutismos,as substituições e falta de carinho entre ambos,são sintomas que devem ser combatidos urgentemente.Caso contrario,tornar-se-ão problemas insolúveis e  porão um ponto final no casamento. Na maioria dos casos relacionados à saúde a culpa é do próprio paciente, que não se interessou a tempo na eliminação da doença, ”fugiu” do médico, não tomou a medicação necessária, auto medicou-se, não considerou a malignidade da enfermidade, enfim, negligenciou no processo do tratamento. Problemas conjugais devem ser encarados com seriedade. A boa vontade em solucionar as pendências  e a determinação de reacender a chama do amor são fatores primordiais para se obter a “cura” dos males que afligem tantos casais. Orar mais, buscar aconselhamento com pessoas idôneas, submeter-se à palavra de Deus, investir na continuidade do casamento. Praticando a humildade, corrigindo os maus hábitos e reconhecendo que todos  somos falhos e carentes de  ajuda, certamente o casal haverá de experimentar uma nova, feliz e vitoriosa convivência.Todo investimento em prol da família é pouco! Todo esforço em preservar o matrimônio terá a bênção de Deus.
Autoria.
Pr.Valdemir Campos Rocha/ outubro  2011

                                   

Postar um comentário