SEMINARIOS E PALESTRAS

AGENDE UMA PALESTRA OU UM DE NOSSOS SEMINARIOS EM SUA IGREJA:

1.SEMINARIO " O PLANO DIVINO PARA A FAMILIA"
2.SEMINÁRIO "BASES SÓLIDAS PARA UM CASAMENTO FELIZ"
3.SEMINÁRIO "SOLUÇÕES PARA OS CONFLITOS CONJUGAIS E FAMILIARES"
4.SEMINÁRIO "VENCENDO AS BATALHAS ESPIRITUAIS"
5.SEMINÁRIO INTENSIVO DE EVANGELIZAÇÃO
6.SEMINÁRIO DE LIDERANÇA MINISTERIAL
7.PALESTRAS PARA HOMENS,PARA JOVENS,PARA CASAIS,ETC.

A VOSSA DISPOSIÇÃO ATRAVÉS DO E.MAIL -vcamposrocha@gmail.com

ou deste blog.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013


EXAGEROS DA VIDA RELIGIOSA.
Lc.18: E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: 10 Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. 11 O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. 12 Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. 13 O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! 14 Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.
A maneira de Jesus atentar para alguns exageros em seus dias levou-o a dizer esta profunda e confrontadora parábola. Em um segundo momento, pensaremos nas atitudes do publicano.
Existem atitudes que para Deus são louváveis como:
1º Ir ao Templo: Visitar, Frequentar, Congregar, Membrar-se é salutar. O Salmista escreveu que ficou feliz quando lhe fizeram o convite de ir á Casa do Senhor(Sl.122:1)
2º Orar: Orar á Deus. Orar é o respirar da vida espiritual. Orar é dialogar, conversar, abrir-se com Deus. Orar é fechar a porta do quarto, mas abrir a do coração. Orar com propósitos. Orar, por você mesmo e pelos outros, e nunca ser uma ferramenta para ataque.
Este homem teve dois grandes privilégios em seu dia: O primeiro de estar na Casa de Deus e o Segundo de poder iniciar sua oração á Deus. Tudo poderia seguir melhor na vida deste homem se não fossem suas intenções. Este homem possuía más intenções dentro do templo pedra e dentro do templo corpo.
Ele começou com duas boas atitudes, mas desencadeou em uma sequencia de atitudes não louváveis. Quais seriam elas?
A.   ELE SE VIA COMO MAIS QUE OS OUTROS.
“não sou como os demais homens”
Se via mais certo.
Se via mais justo.
Se via mais fiel.
Se via mais religioso.
Fl.2:3; Ec.7:16,17
B.    ELE GABAVA-SE EM FAZER MAIS QUE OS OUTROS.
“Jejuo duas vezes por semana.”
Seu jejum era o absoluto.
Sua vida casta em obrigações e ritos ninguém fazia igual.
Ninguém em seus dias poderia chegar em seu patamar.
Is.58:2-10; Mt.6:16-18
C.    ELE FAZIA DO SEU “DAR” UMA TROMBETA AOS OUTROS.
dou os dízimos de tudo quanto possuo.”
Pensava que dava para Deus e se enganava.
Pensava que dar seus dízimos de tudo era tudo com que Deus se importava.
Pensava que dando assim seu status seria o melhor.
Mt.6:1-4
Em meio a esta série de atitudes não louváveis, este fariseu recebe uma condição que aos olhos de Deus é a mesma em que se encontra um pecador: CULPADO.
A parábola conta que o publicano foi justificado, mas não o fariseu. Ser justificado quer dizer: Que a culpa foi retirada, fui inocentado, perdoado, vida limpa no cartório do céu. Jesus disse que o Fariseu entrou no templo, orou á Deus e voltou para casa CULPADO.
O que faz uma pessoa continuar a agir assim?
1º EXCESSO DE RELIGIOSIDADE: O que vale é cumprir com minhas obrigações e não me importar com ninguém, ainda que este alguém seja o meu pobre e miserável irmão publicano, diria o Fariseu.
2º HOSTILIDADE PESSOAL: Penso neste fariseu até entrando no templo, sem cumprimentar ninguém, mas querendo que o cumprimentem. Não pergunta se alguém está bem ou como foi o seu dia. Ou se responde, responde áspero, seco, duro. Palavras como: desculpe, pois não, por favor, passam longe do mestre da sinagoga.
3º COMPLEXO DE ONIPOTÊNCIA: Acreditar que Deus é tão amigo de um fariseu é só na cabeça de um fariseu mesmo. Deus  não é amigo ou chegado das pessoas com atitudes assim, mas que Seu amor por uma pessoa como está é inegável; não cabe discussão; pois Deus amou á todos. Jesus disse que este homem se “exaltou”. Existe beneficio para quem se exalta? Se Hamã estivesse entre nós, o que diria? Se Naamã estivesse entre nós, o que diria? Se Nabucodonosor estivesse entre nós, o que diria? Se Herodes estivesse entre nós, o que diria? Se Uzias estivesse entre nós o que diria?
Deus tenha compaixão dos fariseus como teve com  Nicodemos. Que nossos cuidados com á Verdade não se tornem um exagero religioso.
“...porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.”
“Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte;” 1 Pe 5:6
“Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.”Hb.4:16
“E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.” 2Cr.7:14
Fernando Cardoso
Novembro / 2012


Postar um comentário